Diário de Bordo de um gajo que não consegue parar de escrever coisas sem jeito

... que a vida consegue ser a coisinha mais complicada que há memória.

 

Ah e tal, grande novidade e tal, que eu vos tou a dar... Epá tá bem, mas hoje apeteceu-me reforçar esta ideia...

 

Rupturas, aproximações, dúvidas, desencontros, perguntas, desistências, conquistas, porrada, cura...

 

Foda-se cansei-me... Sério... Cansei-me mesmo... Pus tudo em causa, pensei em tudo e todos. Pensei nos meus pais, nos meus avós, nos meus amigos, nas minhas amigas, nas minhas ex, na última aventura amorosa (que... oh! surpresa! correu mal como a merda!)... E pensei pela primeira vez o seguinte: "como seria este mundo sem a minha presença? que iria mudar se eu desaparecesse?"...

 

Podem pensar que isto é estupidez acumulada, que o pobrezinho do rapaz está a sofrer por amor, e tá tão tontinho que até a ideia de "desaparecer" lhe veio à cabeça... Sinceramente? tou-me a cagar pra que possam pensar sobre a origem destes pensamentos terminais...

Nem aqui eu devo qualquer tipo de satisfação, nem a ninguém... Mas (ainda mais) sinceramente, o acumular de situações, relacionadas com tudo e com nada, levou-me a considerar tamanha hipótese de mandar um tiro no escuro, e deixar esta depressão de uma vez por todas. E admitamos: nada é mais terminal que a própria morte...

 

No meio dos meus pensamentos, de como porquê quando etc..., haviam imagens que me percorreram a mente de forma seguida, rápida, e sem qualquer tipo de ordem específica... Passou-me o dia em que, com 4 aninhos, caí pelas escadas abaixo, no antigo prédio onde os meus pais (quando ainda estavam juntos) moravam, vestido com um pijama amarelo. Que valente tralho, meu Deus... Ou do meu primeiro beijo, num retiro da catequese, com a minha amiga Odete, que era só um pedaço de mau caminho (coisa que ainda hoje é). Ou a primeira vez que toquei guitarra com gente a ver, na minha sala, com aquela decoração de quem ainda não tinha dinheiro para comprar móveis. Ou de quando era caloiro, no dia em que vencemos a competição entre escolas, e me levantaram ao ar no meio da comemoração. Ou quando beijei a A. pela primeira vez no meu dia de anos. Ou quando soube que tinha acabado o curso, e era licenciado. Ou quando a minha mãe chorou na véspera de eu ir morar sozinho. Ou quando o meu pai me deu a maior descasca da minha vida, por eu pensar que ainda não tinha feito nada da minha vida, levando a que ele descrevesse em pormenor todas as minhas conquistas, desde o dia em que entrei na faculdade. Ou de quando ganhei o meu primeiro prémio de Melhor Porta-Estandarte, num Festival de Tunas, em Leiria. Ou da primeira vez que andei de avião. Ou de quando passei 10 dias em Ibiza... E muitos, muitos, muitos mais momentos...

 

Ou de quando, ela se foi embora da minha vida...

Ou de quando a frase "já não sinto o mesmo que sentia, nem de perto nem de longe" ouvida tão recentemente...

Ou de quando a M. me liga assustadíssima e me pergunta "mas que tu tens, querido?"...

Ou de quando as lágrimas me correram pela cara quando ela um dia voltou...

Ou de quando sonhei que tinha caído num precipício depois de fugir assustado de um carro...

Ou de quando disseram à minha mãe que no dia em que me sentasse para guiar uma mota, nesse mesmo dia eu iria morrer, e sempre ter crescido com aversão a motas...

 

Pudessem vocês ter horas para ler, iriam saber quase a minha vida toda. Mas nem eu tenho paxorra, nem vocês me conhecem de lado nenhum para saberem como foi a minha vida, com momentos tão altos quanto baixos, como o mais comum dos mortais. Mas para o mais comum dos mortais tou eu a cagar-me! porque a vida que interessa cuidar, cultivar, viver, preparar, sofrer, bater, chorar, rir, simplificar, arrasar, descomplicar, amassar, morrer, brigar, sorrir, vencer, alcançar... é a minha, e não a dos comuns mortais... Egoísta? ganhei esse direito de o ser... Não, não estou a descarregar, nem a cortar amarras com nada ou alguém... Também não estou a dizer que não me ralo com os meus amigos... Simplesmente estou a dizer que, mais que nunca, chegou a minha vez... Mais que nunca, tenho que me recuperar, levantar, encontrar formas de dar a volta.

 

Acho que, nunca como agora, estive tão perto de uma queda num precipício. E ao mesmo tempo estou tão longe, que nem 1000 passos chegariam para o atingir... E olhem que já estive a 10000000000000000000000000000 passos de lá... Só para terem a noção do quanto isto tem ido abaixo...

 

Meninas(os)... Isto não está fácil...

Foda-se... não está mesmo... Está a custar muito re-surgir... Está a ser extremamente complicado encontrar-me novamente...

Pela primeira vez em muitíssimo tempo, tenho medo... Medo de muita coisa, menos de uma: de mim... tenho tão presente que jamais me magoaria, que sei que era impossível cometer uma atrocidade dessas comigo próprio... Mas se as forças, um dia, me falharem, não saberei para onde me virar... Nem os Amigos, poderão aguentar o peso que eu sou, nesta fase... É complicado ver-mo-nos numa situação assim...

 

E eu a pensar que só os outros pensavam assim, ou sentiam assim... Afinal, não és imune, menino... Afinal, esse sorriso tão elogiado, consegue ser tão falso e amarelo quanto os sorrisos dos outros...

 

Não quero esconder mais, ou fazer teatro que está tudo bem... porque não está! Como poderia estar?... Impossível...

 

Será que o Sol que se esconde nestes dias, consegue fazer uma visita à minha mente? Será que haverá alguma coisa que eu leia, oiça, veja, que me mude o estado de Alma? Será que há aí alguém (neste meu mundo) que me consiga resgatar?

 

Não sei a resposta a nenhuma destas perguntas e a muitas mais que eu faço diariamente...

Nada posso prometer a não ser uma coisa: quando as coisas mudarem, serão os primeiros a saber... Quem mais poderia ser?...

 

Paz, Luz e muita Calma para todos Nós!

Post por Sou_Assim às 16:40 | link do post
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
19
20
21
23
25
27
28
30
comentários recentes
dias assim valem mesmo a pena... pessoas que nos d...
... pois não há dúvida! Dia fantástico, mesmo :)To...
Porque ela é uma besta :psó pode ser por issoBeijo...
Looooooool...O que eu me ri agora. Epa cheguei a l...
Sabes? Adoro a forma como dizes as coisas carinhos...
Tenta-se... ;)Jokas kerida
Parece-me bem, não faças é dos desenhos apenas ras...
:)Pensamento POSITIVO!!! :D
Sempre às ordens...Bjinho
Já fui...Quando era mais novo...Tempos idos...Obri...
favorito

Acordes

Posts mais comentados
5 comentários
4 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários